Logo da AAPOT

RADIOTERAPIA: tratamento, benefícios e dúvidas


O que é radioterapia?

A radioterapia é um tratamento no qual se utilizam radiações ionizantes (raio-x, por exemplo), que são um tipo de energia para destruir ou impedir que as células do tumor aumentem. Essas radiações não são vistas e durante a aplicação você não sentirá nada.

______________________________________________________________________________

Quais os benefícios da radioterapia?

A maioria dos pacientes com câncer é tratada com radiações e o resultado costuma ser muito positivo. O tumor pode desaparecer e a doença ficar controlada, ou até mesmo curada.

Quando não é possível obter a cura, a radioterapia pode contribuir para a melhoria da qualidade de vida. Isso porque as aplicações diminuem o tamanho do tumor, o que alivia a pressão, reduz hemorragias, dores e outros sintomas, proporcionando alívio aos pacientes.

Em alguns casos a radioterapia pode ser usada em conjunto com a quimioterapia,que é o uso de medicamentos específicos contra o câncer. Isso vai depender do tipo de tumor e da escolha do tratamento ideal para superar a doença.

Durante o seu tratamento podem surgir efeitos colaterais. Por isso, uma vez por semana você terá uma consulta de revisão com seu (sua) médico (a) e também será acompanhado na consulta de enfermagem.

______________________________________________________________________________

Como é feita a radioterapia?

O número de aplicações necessárias pode variar de acordo com a extensão e a localização do tumor, dos resultados dos exames e do estado de saúde do paciente. De acordo com a localização do tumor, a radioterapia pode ser feita de duas formas:

Radioterapia externa ou teleterapia – A radiação é emitida por um aparelho, que fica afastado do paciente, direcionado ao local a ser tratado, com o paciente deitado. As aplicações são, geralmente, diárias.

Braquiterapia – Aplicadores são colocados pelo médico, em contato ao local a ser tratado, e a radiação é emitida do aparelho para os aplicadores. Esse tratamento é feito no ambulatório (podendo necessitar de anestesia), de uma a duas vezes por semana.

______________________________________________________________________________


Radioterapia externa: como funciona?

Na radioterapia externa, o paciente ficará deitado sob o aparelho, que estará direcionado para a área do corpo a ser tratada. Sendo na área de cabeça e pescoço você utilizará uma máscara que ajudará a manter a posição correta durante o tratamento. Se a área for no corpo serão feitas marcações com uma tinta especial no local para os técnicos de radioterapia te posicionarem corretamente, antes de iniciar o tratamento.

Dependendo do tumor e da anatomia do paciente podem ser utilizados diversos dispositivos (cateteres, aplicadores) para o tratamento, sendo que alguns necessitam de sedação. A sedação é realizada para evitar desconfortos no momento da colocação desses aplicadores.


Braquiterapia – como funciona?

A fonte de radiação sai do aparelho, percorre cateteres que são ligados aos aplicadores e irradia próximo a área a ser tratada, depois a fonte retorna ao aparelho fazendo o mesmo trajeto. Não se preocupe, quando termina o tratamento o paciente não sai “transmitindo” radiação aos outros. O procedimento com sedação demora mais tempo.

______________________________________________________________________________

Efeitos colaterais:

Cada pessoa reage de forma diferente ao tratamento. Alguns efeitos indesejáveis são frequentes e relacionados à área do tumor e geralmente ocorrem no final da segunda semana de aplicação da radiação. Os mais frequentes são:

Região cabeça e pescoço
Alterações no paladar, dor ao engolir. Reações na pele (pele ressecada, escurecida e/ou avermelhada, ou com feridas) e na boca (aftas ou feridas) que podem causar dor e dificuldade para se alimentar. E boca seca ou saliva grossa.

Região torácica
Cansaço, reações na pele (pele ressecada, escurecida e/ou avermelhada), perda de pelos no local do tratamento, coceira na área tratada, perda de apetite e náuseas.

Região pélvica
Cansaço, alteração do ritmo intestinal (diarreia ou prisão de ventre), reações da pele (pele ressecada, escurecida, avermelhada, ou com feridas), perda de pelos no local de tratamento, coceira na área tratada e ardência ao urinar.
______________________________________________________________________________

Fonte:
https://www.inca.gov.br/tratamento/radioterapia